Social Items


Na tarde desta quarta-feira (14), um senhor de 64 anos, natural de Juazeiro do Norte/CE, antes de embarcar em um voo da Azul, no Aeroporto do Recife, com destino a Natal, no Rio Grande do Norte, causou momentos de tensão. Tudo porque o idoso afirmou que estava portando materiais explosivos e líquidos inflamáveis e ainda disse a comissária de bordo que se tratava de uma bomba.

Assim que soube do ocorrido, o comandante da aeronave da empresa Azul Linhas Aéreas acionou a Polícia Federal e a Infraero para que realizassem os procedimentos de segurança cabíveis. Por medida de segurança, foi feito o desembarque de toda tripulação e, em seguida, uma vistoria foi realizada na bagagem do suspeito, com acesso também aos bancos de dados criminais e outros processos técnicos de segurança.

O que diz a Polícia Federal

Em nota, a Polícia Federal afirma que, após ter sido realizado o procedimento de segurança exigido, foi confirmado que se tratava de um alarme falso. ''Se tratava apenas de uma péssima e importuna brincadeira'', afirma a PF.

O voo estava previsto para sair às 13h, mas, por conta do ocorrido, teve sua saída liberada para Natal (RN) por volta das 17h. Além de não ter seu embarque autorizado, o homem poderá responder criminalmente pelo alarme falso.

Azul não se pronunciou

A reportagem do JC entrou em contato com a assessoria de imprensa da Azul Linhas Aéreas para saber se outros voos foram afetados com o atraso, mas não deu retorno até a publicação desta matéria. Assim que obtivermos respostas, atualizaremos o texto. JC

Homem diz estar com bomba e atrasa voo no Aeroporto do Recife


Na tarde desta quarta-feira (14), um senhor de 64 anos, natural de Juazeiro do Norte/CE, antes de embarcar em um voo da Azul, no Aeroporto do Recife, com destino a Natal, no Rio Grande do Norte, causou momentos de tensão. Tudo porque o idoso afirmou que estava portando materiais explosivos e líquidos inflamáveis e ainda disse a comissária de bordo que se tratava de uma bomba.

Assim que soube do ocorrido, o comandante da aeronave da empresa Azul Linhas Aéreas acionou a Polícia Federal e a Infraero para que realizassem os procedimentos de segurança cabíveis. Por medida de segurança, foi feito o desembarque de toda tripulação e, em seguida, uma vistoria foi realizada na bagagem do suspeito, com acesso também aos bancos de dados criminais e outros processos técnicos de segurança.

O que diz a Polícia Federal

Em nota, a Polícia Federal afirma que, após ter sido realizado o procedimento de segurança exigido, foi confirmado que se tratava de um alarme falso. ''Se tratava apenas de uma péssima e importuna brincadeira'', afirma a PF.

O voo estava previsto para sair às 13h, mas, por conta do ocorrido, teve sua saída liberada para Natal (RN) por volta das 17h. Além de não ter seu embarque autorizado, o homem poderá responder criminalmente pelo alarme falso.

Azul não se pronunciou

A reportagem do JC entrou em contato com a assessoria de imprensa da Azul Linhas Aéreas para saber se outros voos foram afetados com o atraso, mas não deu retorno até a publicação desta matéria. Assim que obtivermos respostas, atualizaremos o texto. JC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários