Social Items


O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e uma comitiva visitaram nesta sexta-feira (14) o 72º Batalhão de Infantaria Motorizado de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O objetivo é conhecer o funcionamento da operação Carro-pipa, que atende quase dois milhões de pessoas no Nordeste e no norte de Minas Gerais.

Uma apresentação fechada foi realizada no início da manhã no 72BIMtz. De acordo com o ministro, ele teve acesso a detalhes da operação."Houve uma apresentação detalhada com números e as dificuldades. Eu acho que a mensagem principal é que o Exército vem dando conta, entrega resultado, mas a operação sobrecarrega o efetivo e atividade das forças e que há uma necessidade de adotar outras ações para substituir a operação Carro-pipa , onde for possível, mas sempre tendo como preocupação principal, a oferta de água", frisou.

O ministro destacou que serão adotadas ações imediadas como a reestruturação da Operação Carro-Pipa, retirando da área militar questões mais operacionais. E também anunciou ações estruturantes que serão implantadas ao longo prazo.

"Primeiro são ações estruturantes, constantes no Plano Nacional de Segurança Hídrica, para que tenhamos mananciais mais próximos, para que as distâncias sejam reduzidas e o custo da operação fique menor. E ações mais pontuais, locais, como o Programa Água Doce, com instalações de sistemas de dessalinização, para que essas comunidades sejam abastecidas dessa forma e não pela operação carro-pipa. E também uma reformulação da operação, para que descarregue, deixe essa sobrecarga do Exército de forma terceirizada em alguns casos", esclareceu o ministro.

O chefe-geral da operação Carro-Pipa, general Pedro Fioravante, acredita que as ações devem possibilitar um maior acesso a água . "Hoje a operação carro-pipa entrega 20 litros de água por pessoa/dia para o consumo humano, para cozinhar e beber. Então, com essas novas ações anunciadas pelo ministro há a possibilidade em médio prazo de aumentar a sustentabilidade da população e chegar água não só para beber e cozinhar, mas para plantar, para tratar a criação".

O Comandante Militar do Nordeste, o general Marco Antônio Freire Gomes, ressaltou o engajamento permanente do Exército na operação. "A Operação Carro-pipa tem mais de 20 anos, abrange dez estados brasileiros e tem por objetivo principal ajudarmos nossos irmãos em termos de água. Hoje nós temos um efetivo considerável trabalhando na Pipa e agora temos diversos militares caatinga a dentro distribuindo água, fiscalizando, compartilhando um pouco do nosso aspecto humanitário".

A comitiva deve conhecer à tarde uma captação de água no distrito de Izacolândia em Petrolina. Em seguida, devem seguir para centrais de abastecimento no município de Lagoa Grande, também no Sertão pernambucano. G1

Ministro Gustavo Canuto diz que a operação Carro-pipa deve passar por reformulação


O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e uma comitiva visitaram nesta sexta-feira (14) o 72º Batalhão de Infantaria Motorizado de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O objetivo é conhecer o funcionamento da operação Carro-pipa, que atende quase dois milhões de pessoas no Nordeste e no norte de Minas Gerais.

Uma apresentação fechada foi realizada no início da manhã no 72BIMtz. De acordo com o ministro, ele teve acesso a detalhes da operação."Houve uma apresentação detalhada com números e as dificuldades. Eu acho que a mensagem principal é que o Exército vem dando conta, entrega resultado, mas a operação sobrecarrega o efetivo e atividade das forças e que há uma necessidade de adotar outras ações para substituir a operação Carro-pipa , onde for possível, mas sempre tendo como preocupação principal, a oferta de água", frisou.

O ministro destacou que serão adotadas ações imediadas como a reestruturação da Operação Carro-Pipa, retirando da área militar questões mais operacionais. E também anunciou ações estruturantes que serão implantadas ao longo prazo.

"Primeiro são ações estruturantes, constantes no Plano Nacional de Segurança Hídrica, para que tenhamos mananciais mais próximos, para que as distâncias sejam reduzidas e o custo da operação fique menor. E ações mais pontuais, locais, como o Programa Água Doce, com instalações de sistemas de dessalinização, para que essas comunidades sejam abastecidas dessa forma e não pela operação carro-pipa. E também uma reformulação da operação, para que descarregue, deixe essa sobrecarga do Exército de forma terceirizada em alguns casos", esclareceu o ministro.

O chefe-geral da operação Carro-Pipa, general Pedro Fioravante, acredita que as ações devem possibilitar um maior acesso a água . "Hoje a operação carro-pipa entrega 20 litros de água por pessoa/dia para o consumo humano, para cozinhar e beber. Então, com essas novas ações anunciadas pelo ministro há a possibilidade em médio prazo de aumentar a sustentabilidade da população e chegar água não só para beber e cozinhar, mas para plantar, para tratar a criação".

O Comandante Militar do Nordeste, o general Marco Antônio Freire Gomes, ressaltou o engajamento permanente do Exército na operação. "A Operação Carro-pipa tem mais de 20 anos, abrange dez estados brasileiros e tem por objetivo principal ajudarmos nossos irmãos em termos de água. Hoje nós temos um efetivo considerável trabalhando na Pipa e agora temos diversos militares caatinga a dentro distribuindo água, fiscalizando, compartilhando um pouco do nosso aspecto humanitário".

A comitiva deve conhecer à tarde uma captação de água no distrito de Izacolândia em Petrolina. Em seguida, devem seguir para centrais de abastecimento no município de Lagoa Grande, também no Sertão pernambucano. G1

Um comentário:

  1. O exercito deveria pagar os meses que estão devendo, agora em junho completa um ano .

    ResponderExcluir

Comentários