Sport vence Náutico nos pênaltis e fatura 42º Estadual - G7 Salgueiro

Anuncio No Post

Anuncio Aqui

Sport vence Náutico nos pênaltis e fatura 42º Estadual

Compartilhar

Foi teste para cardíaco, mas o Sport manteve o tabu de 50 anos sem perder uma final estadual para o Náutico. Neste domingo (21), o Leão perdeu por 2x1 no tempo normal, na Ilha do Retiro, mas levou a melhor nos pênaltis, vencendo por 4x3, com Maílson sendo a grande estrela da noite ao defender as cobranças de Rafael Oliveira e Diego Silva. Com a conquista, o Leão faturou o seu 42º título estadual, aumentando ainda mais a sua hegemonia local.
Dentro de campo, as emoções deram as cartas logo nos minutos iniciais. Artilheiro do Campeonato Pernambucano com nove gols, Hernane Brocador foi atingido fora do lance por Suéliton, que deu uma cabeçada no atacante, aos sete minutos. O rubro-negro resolveu revidar e deu um tapa no rosto do alvirrubro. Depois de muita confusão no gramado, o árbitro decidiu pela expulsão dos dois atletas. Sem optar por fazer uma alteração para recompor a zaga, o técnico Márcio Goiano puxou Josa para a zaga e pagou caro pelo erro. Em tabela com Norberto, Guilherme saiu de frente para o gol e foi derrubado por Bruno. Na cobrança da penalidade, o próprio Guilherme bateu firme e abriu o placar para fazer a Ilha do Retiro explodir em festa.
Superior em campo, o Sport tirou o pé do acelerador com a vantagem. A reação alvirrubra demorou, mas começou a chegar aos 30 minutos, com Danilo Pires errando uma finalização na linha da pequena área. Porém, aos 39 veio o gol de empate. E de uma forma pouco provável. Em roubada de bola na saída de Charles, o zagueiro Diego Silva arriscou de fora, a bola desviou em Danilo Pires e morreu no fundo do gol, enganando Maílson. Os rubro-negros pediram um toque de mão de Danilo Pires, mas o árbitro validou o lance. O gol colocou fogo no jogo. Aos 47, Wallace Pernambucano foi lançado e mandou uma bomba na trave de Maílson, assustando os mandantes.
Precisando de um gol para levar a decisão para os pênaltis, o Náutico foi para o segundo tempo com uma postura ainda mais ofensiva, mas não conseguia criar chances claras de gol. Com Robinho e Thiago apagados, Wallace Pernambucano não conseguia ser municiado. No lado do Sport, a aposta era nos contra-ataques puxados quase sempre por Leandrinho. Aos 30, o próprio Leandrinho arriscou de fora e assustou Bruno. Mas, a virada do Náutico aconteceu aos 36 minutos. Após levantamento na área, Jiménez subiu entre os zagueiros rubro-negros e cabeceou sem chance para Maílson, levando a decisão para os pênaltis.
Nas cobranças, Wallace Pernambucano fez o primeiro. Em seguida, Élton empatou. Na segunda cobrança alvirrubra, Rafael Oliveira chutou para a grande defesa de Maílson, que espalmou. Logo depois, Norberto colocou o Sport na frente. Na sequência, Jiménez, Rafael Thyere, Hereda e Ronaldo converteram as suas cobranças. Até que o zagueiro Diego Silva parou em nova defesa de Maílson. Festa na Ilha do Retiro e Maílson ovacionado pela torcida. Folha PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Anuncio No Post

Anuncio Aqui!