Humberto evita rebater Ciro: 'Na prática, a gente vai estar junto'


Foi acompanhado do ex-governador Jaques Wagner que o senador Humberto Costa fez uma visita ao ex-presidente Lula, ontem, em Curitiba. Conversaram por pouco mais de uma hora. A visita ocorreu um dia depois de a juíza substituta Gabriela Hardt condenar Lula a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro em ação da Lava Jato sobre sítio de Atibaia. Segundo Humberto, Lula estava "inconformado com fato de que o proprietário do sítio foi condenado também". 

Lula, segundo o senador, acha que a questão dele para ser resolvida exige um "componente político". E pondera: "Sem que haja enfrentamento político, fica difícil". Ainda ontem, a um público de estudantes na Bienal da UNE, em Salvador, Ciro Gomes criticou jovens por defenderem políticos envolvidos em corrupção. Ao ser vaiado, disparou: "Eu estou solto, 38 anos de vida pública, nunca respondi por nenhum malfeito. Eu sou limpo". Na esteira, sapecou por três vezes: "O Lula está preso, babaca". 

Foi a mesma fala usada pelo irmão, Cid Gomes, em ato pró-Fernando Haddad na disputa presidencial. Humberto Costa minimizou: "Não vou comentar, não vejo sentido de a gente ficar alimentando esse debate. Nós do PT queremos setores de oposição unidos". Sobre a tática do PDT de isolar o PT no legislativo, Humberto contemporiza: "A questão de isolar, não isolar...Na prática, a gente vai estar junto de todo jeito". Por Renata Bezerra de Melo

Proxima
Anterior
Click here for Comments

0 comentários:

Comentários