Rapidinhas Política - Sábado 05/01/2019


A razão do fico
Um dos motivos que levaram Paulo Câmara a manter em seus cargos os secretários Antonio de Pádua (Defesa Social) e Fred Amâncio (Educação) foi o resultado. A taxa de homicídios em Pernambuco está caindo há 12 meses e o ensino médio estadual foi apontado como o melhor do país. Não significa que todos que saíram eram ineficientes, mas o governador queria dar uma mexida geral na equipe.

A divisão > Luciano Bivar (PSL) já está com a relação dos cargos federais que existem em Pernambuco e cujos ocupantes deverão sair porque são oriundos dos governos Lula, Dilma e Temer. As nomeações terão que passar pelo crivo do ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil).

O convite > Dilson Peixoto (PT), novo secretário de Desenvolvimento Agrário (ex-Agricultura), deve convidar o deputado não eleito Odacy Amorim (PT) para fazer parte de sua equipe. O sonho de Odacy é a prefeitura de Petrolina, mas ainda estamos muito longe de 2020.

A reforma > O Governo do Estado acordou para a necessidade de fazer uma reforma previdenciária, mas só vai definir o modelo após Bolsonaro enviar o dele para o Congresso Nacional. Uma medida inevitável é a elevação da alíquota dos servidores de 11% para 14%.

A coerência > O discurso de posse do ministro Paulo Guedes (Economia) deixou boa impressão até nos economistas que não têm simpatia pelo liberalismo dele. Foi coerente e didático do início ao fim. O programa dele se resume a três coisas: reforma da previdência, privatizações e reforma tributária, se possível substituindo seis impostos por apenas um. Por Inaldo Sampaio

Proxima
Anterior
Click here for Comments

0 comentários:

Comentários