Deltan Dallagnol diz que pelo menos 10 “graúdos” da política perderam foro


São Paulo – O procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato, disse que “pelo menos uma dezena de envolvidos graúdos (nas investigações) perderam o foro privilegiado”. Em sua conta no Twitter, Deltan deu “parabéns aos brasileiros” e afirmou que “houve avanços significativos contra a corrupção”.

Deltan não citou nome de nenhum político que, segundo ele, ficou sem o foro especial. Entre os nomes vetados pelas urnas neste domingo, 7, estão velhos caciques emedebistas que permaneceram no Senado por muitos mandatos, como Romero Jucá (MDB/RR), presidente nacional do partido, Eunício Oliveira (MDB/CE), presidente do Senado, e Edison Lobão (MDB/MA), além do deputado Lúcio Vieira Lima (MDB/BA), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que está preso por causa do bunker de R$ 51 milhões em dinheiro vivo. Via Exame

Proxima
Anterior
Click here for Comments

0 comentários:

Comentários