Social Items


Diagnosticado com paralisia cerebral ao nascer, por complicações no parto, o menino Apolo Gabriel, 6 anos, está precisando de ajuda financeira para fazer uma bateria de exames na clínica de reabilitação SARAH, em Salvador. Morador do Residencial Santo Antônio, em Salgueiro, Gabriel é uma criança alegre, amável e carinhosa com todos, apesar do infortúnio de ter vindo ao mundo doente.

A mãe, Maria Aparecida dos Santos, e a avó, Joseilda Leite, começaram uma campanha na cidade para arrecadar recursos que cubram as despesas com três passagens de ida e volta para a capital baiana, mais os custos da estadia. A viagem está marcada para o dia 27 de setembro. O garoto precisa estar em Salvador no dia 28 para fazer vários exames, como ressonância magnética e eletroencefalograma.

Quem puder contribuir com qualquer quantia pode entrar em contato com Maria Aparecida pelos números (87) 9 8857-1012 ou 9 8808-3908. Os governos municipal e estadual não ajudaram alegando que já arcam com os custos do tratamento do garoto em Pernambuco. Pelo município, ele tem acompanhamento de terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo e fisioterapeuta. Em âmbito estadual, é beneficiado por uma clínica de reabilitação no Recife, vinculada à AACD. Via Chico Gomes

Com paralisia cerebral, criança Salgueirense precisa de ajuda para tratamento de saúde


Diagnosticado com paralisia cerebral ao nascer, por complicações no parto, o menino Apolo Gabriel, 6 anos, está precisando de ajuda financeira para fazer uma bateria de exames na clínica de reabilitação SARAH, em Salvador. Morador do Residencial Santo Antônio, em Salgueiro, Gabriel é uma criança alegre, amável e carinhosa com todos, apesar do infortúnio de ter vindo ao mundo doente.

A mãe, Maria Aparecida dos Santos, e a avó, Joseilda Leite, começaram uma campanha na cidade para arrecadar recursos que cubram as despesas com três passagens de ida e volta para a capital baiana, mais os custos da estadia. A viagem está marcada para o dia 27 de setembro. O garoto precisa estar em Salvador no dia 28 para fazer vários exames, como ressonância magnética e eletroencefalograma.

Quem puder contribuir com qualquer quantia pode entrar em contato com Maria Aparecida pelos números (87) 9 8857-1012 ou 9 8808-3908. Os governos municipal e estadual não ajudaram alegando que já arcam com os custos do tratamento do garoto em Pernambuco. Pelo município, ele tem acompanhamento de terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo e fisioterapeuta. Em âmbito estadual, é beneficiado por uma clínica de reabilitação no Recife, vinculada à AACD. Via Chico Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários