G7 Eleições: Na véspera do prazo do TRE, eleitores fazem filas enormes em frente aos cartórios - G7 Salgueiro

Post Top Ad

Responsive Ads Here

G7 Eleições: Na véspera do prazo do TRE, eleitores fazem filas enormes em frente aos cartórios

Share This

Eleitores que não resolveram suas pendências com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Pernambuco se aglomeram em filas de cartório na manhã desta terça-feira (8), véspera do prazo de quitação com a justiça eleitoral. Em frente à unidade do Forte das Cinco Pontas, no bairro de São José, área central do Recife, as filas chegam a dar voltas na rua. Em Olinda, moradores viraram a madrugada para garantir o atendimento. 

No Recife, a maioria dos atendimentos é voltado para adolescentes com 18 anos completos, que pretendem tirar o título pela primeira vez e também para pessoas que estão em situação irregular nos últimos três anos. Os eleitores que querem fazer transferência de título também representam expressividade nas demandas de atendimento. 

Devido a proximidade do prazo final, já não é possível realizar o agendamento via internet. O que vigora nesta altura é a distribuição de fichas. Na unidade das Cinco Pontas, que atende a Região Metropolitana do Recife, foram distribuídas 900 fichas nesta terça-feira, que esgotaram às 9h30 e atingiram a capacidade máxima do cartório. Na quarta-feira (9) mais 900 fichas serão distribuídas. O processo de recadastramento biométrico foram concluidos em 2014, mas muitas pessoas ainda buscam esse tipo de atendimento com atraso. 

Maioridade após o prazo de cadastro

A assessoria do TRE-PE esclarece que caso o adolescente atinja a maior idade após o prazo para retirar o título, ele não estará em situação irregular. Isso porque o aniversário ocorreu após o fechamento do cadastro eleitoral. No entanto, é necessário que esse grupo de pessoas entre no site do TRE-PE para retirar a certidão circunstanciada, emitida pela justiça. O documento deve ser apresentado em instituições e processos seletivos que exigem a quitação eleitoral. Mesmo com o documento em mãos, essas pessoas não poderão votar nas eleições de 2018. 

Quem não regularizar a situação com o Tribunal Eleitoral até o final da quarta-feira (9) não poderá votar nas eleições de 2018 e terá o título cancelado. Isso impede inscrição em concursos públicos, retirada de passaporte ou carteira de identidade, renovação de matrícula em instituições de ensino oficiais ou fiscalizados pelo governo e obtenção de empréstimos. DP

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages