G7 Cultura: Mergulho na obra de Raimundo Carrero e Luzilá Gonçalves - G7 Salgueiro

Post Top Ad

Responsive Ads Here

G7 Cultura: Mergulho na obra de Raimundo Carrero e Luzilá Gonçalves

Share This

A conexão entre música, literatura, teatro e cinema está na programação do VI Festival RioMar de Literatura. Organizado pela Academia Pernambucana de Letras (APL) e pelo Shopping RioMar, a sexta edição do evento ocorre hoje e amanhã, com entrada gratuita, no Teatro RioMar (680 lugares), às 14h nos dois dias. Os homenageados são os escritores Luzilá Gonçalves e Raimundo Carreiro, membros da APL. 

"A grade foi difícil de montar porque havia muito mais a dizer sobre cada um deles. Estamos fazendo esse festival quase como uma provocação ao leitor, para que ele busque conhecer melhor a obra de cada um", diz Margarida Cantarelli, presidente da Academia Pernambucana de Letras, que faz a abertura do evento nos dois dias. Cada encontro é finalizado com show: o escritor e poeta Bráulio Bessa no primeiro dia, o cantador Santanna no segundo.

O primeiro dia será dedicado ao debate sobre a obra de Luzilá, com a exibição do curta-metragem "Azul", de Eric Laurence, baseado em um conto da autora, e a apresentação do texto "Eu Luzilá", da Dispersos Cia de Teatro, além da mesa "A prosa e a poesia de Luzilá Gonçalves", com Alexandre Furtado e Lourival Holanda. "Luzilá tem na obra dela uma coisa muito importante: o foco para a mulher", diz Margarida. 

"Ela é historiadora e estudou a mulher na literatura e na imprensa do século 19 em Pernambuco. Ela fez biografias de figuras femininas de destaque da história. Além de ser romancista e contista, Luzilá tem esse foco histórico sobre a relevância de mulheres em vários setores. É uma pessoa excepcional, muito premiada", detalha a acadêmica. 

No segundo dia, o evento dedica atenção especial à obra de Raimundo Carrero. Depois da apresentação da Dispersos Cia de Teatro do texto "A menina morta", ocorre um diálogo entre Raimundo Carrero, Flávia Suassuna e Luzilá Gonçalves. "Carreiro tem uma ligação forte com Ariano Suassuna e o Movimento Armorial. É um autor muito ligado à terra em sua obra", diz Margarida Cantarelli. 

"Ele tem também esse lado de fazer oficinas, onde trabalha não só com jovens, mas pessoas que querem se dedicar à literatura, ajudando no estilo, na criação de um projeto literário. Ele torna cada aluno um admirador e um amigo. É uma coisa muito diferente. Ele dá o melhor de seu tempo nessas oficinas, estendendo a mão a escritores de qualquer idade que o procure", ressalta a presidente da APL. 



Diálogo

A estrutura desta edição do evento privilegia a aproximação entre diferentes expressões artísticas, com cinema, música, teatro e leituras de textos dos autores homenageados. 

"Queríamos fazer uma coisa leve, para não sobrecarregar o espectador com apenas palestras e conferências. Fizemos um programa leve para que a pessoa de qualquer idade possa sentir o autor através de trechos que são verdadeiras provocações", ressalta Margarida. Folha PE

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages